Home Data de criação : 09/06/06 Última atualização : 11/10/17 11:44 / 68 Artigos publicados

RONALDINHO - FENÔMENO  (BIOGRAFIAS) escrito em quarta 10 junho 2009 18:55

Ronaldo
Nome Ronaldo Luiz Nazário de Lima
Clube Corinthians
Posição Atacante
Nascimento 22/09/1976
Nacionalidade Brasileira
Local de nascimento Rio de Janeiro (RJ)
Altura 1,83
Peso 93
Chuteira 42
Estréia Cruzeiro 1 x 0 Caldense (25/4/1993)
Site Pessoal http://www.ronaldo.com/
Carreira Cruzeiro (MG): 1993-1994
PSV Eindhoven (HOL): 1994-1996
Barcelona (ESP): 1996-1997
Internazionale (ITA): 1997-2002
Real Madrid (ESP): 2002-2007
Milan (ITA): 2007-2008
Corinthians (SP): 2009
Títulos Campeonato Mineiro - 1994 - Cruzeiro
Copa do Mundo - 1994 - Brasil
Copa da Holanda - 1996 - PSV Eindhoven
Copa do Rei - 1997 - Barcelona
Recopa Européia - 1997 - Barcelona
Copa América - 1997 - Brasil
Copa da Uefa - 1998 - Inter de Milão
Copa América - 1999 - Brasil
Copa do Mundo - 2002 - Brasil
Mundial Interclubes - 2002 - Real Madrid
Campeonato Espanhol - 2003 - Real Madrid
Campeonato Paulista - 2009 - Corinthians
Feito(s) Artilheiro - 1993 - Cruzeiro
da Supercopa da Libertadores (8 gols)

Artilheiro - 1994 - Cruzeiro
do Campeonato Mineiro (19 gols)

Artilheiro - 1995 - PSV Eindhoven
do Campeonato Holandês (30 gols)

Melhor Jogador do Mundo (Fifa) - 1996 - Barcelona

Melhor Jogador do Mundo (Fifa) - 1997 - Intenazionale

Artilheiro - 1997 - Barcelona
do Campeonato Espanhol (34 gols)

Artilheiro - 1999 - Brasil
da Copa América (5 gols)

Artilheiro - 1999 - Brasil
da Copa das Confederações (6 gols)

Artilheiro - 2002 - Brasil
da Copa do Mundo (8 gols)

Bola de Ouro da revista "France Football" - 2002 - Real Madrid

Melhor Jogador do Mundo (Fifa) - 2002 - Real Madrid

2006 - Brasil
Recorde de gols em Copas do Mundo - 15 (1998, 2002 e 2006)
Patrocinador(es) Nike
O recorde de gols da história das Copas. Atingir esse feito foi um grande prêmio de consolação para Ronaldo numa Copa em que começou muito gordo e vaiado, acordou e fez três gols para superar a marca do alemão Gerd müller (Ronaldo chegou a 15 gols, contra 14 do recordista anterior), mas novamente fracassou com a seleção numa partida diante da França de seu amigo Zidane. Se, em 1998, foi vice-campeão, desta vez Ronaldo saiu nas quartas-de-final.

A ressurreição na partida contra o Japão, quando fez dois gols e estava um pouco mais magro que no início da preparação (embora ainda acima do peso, com 90 kg para 1,83 m de altura), o gol do recorde diante de Gana e algumas tentativas esforçadas no final desesperado do jogo contra a França fizeram com que Ronaldo escapasse do naufrágio de reputação sofrido por Ronaldinho, Cafu e Roberto Carlos.

Fica o suspense se Ronaldo terá condições para disputar sua quinta Copa em 2010, quando terá quase 34 anos. Pelo sua condição física, que já foi bem alarmante em 2006, antes mesmo dos 30 anos completos, parece improvável. Mesmo assim, lugar na história ele já garantiu.

Além do recorde de gols em Copas, Ronaldo é bicampeão (1994 e 2002).

O retrospecto de Ronaldo no futebol se confunde com a história recente das Copas. Em 1994, o menino Bento Ribeiro, então com 17 anos, foi levado por Carlos Alberto Parreira para a Copa. Não teve chances de jogar, mas já começou a se habituar com o ambiente de seleção.

Quatro anos mais tarde, Ronaldo chegou à Copa da França como principal estrela do futebol mundial, vindo de dois títulos consecutivos de melhor do mundo da Fifa. Todos os olhos estavam voltados para o então jogador da Inter de Milão.

A estrela do time de Mário Zagallo fez um bom Mundial, mas o desfecho foi quase trágico. Horas antes da final contra os franceses, Ronaldo sofreu uma convulsão na concentração, em circunstâncias misteriosas até hoje. O atacante acabou não relacionado para a partida, mas chegou ao estádio em cima da hora e forçou sua escalação.

Na derrota para a França, Ronaldo não jogou bem. O sonho de brilhar em um Mundial, desta forma, ficava adiado para a Copa de 2002, na Coréia do Sul e Japão.

Mas nesse meio tempo, Ronaldo enfrentou o problema mais delicado de sua carreira, talvez de sua vida. O atacante sofreu duas lesões gravíssimas no joelho direito, ficando ausente dos gramados por praticamente dois anos.

Porém, numa reviravolta quase cinematográfica, Ronaldo conseguiu se recuperar para jogar a Copa de 2002, conseguindo o melhor desempenho de sua carreira. Marcou oito gols, dois deles na decisão contra a Alemanha, e ajudou o Brasil a conquistar o pentacampeonato.

O sucesso de Ronaldo no futebol foi precoce. Depois de ver as portas se fecharem no São Paulo e no Botafogo-RJ, que não aceitaram pagar R$ 25 mil por 50% de seu passe, pertencente a Alexandre Martins e Reinaldo Pitta, em 1993 o franzino Ronaldo desembarcou no Cruzeiro. O responsável por sua chegada foi Jairzinho, o furacão da Copa de 70, que conseguiu convencer os dirigentes da equipe mineira a pagar US$ 25 mil pelo garoto.

O indiscutível talento precoce logo chamou a atenção do treinador Carlos Alberto Silva, que o colocou entre os reservas da equipe. Em uma excursão do Cruzeiro à Europa, o treinador decidiu colocar Ronaldo, então com 16 anos, em algumas partidas. De volta ao Brasil, foi sendo utilizado aos poucos até conquistar definitivamente uma posição no ataque. Em 1993, ao disputar a Supercopa dos Campeões, o atacante foi o artilheiro com oito gols.

Ronaldo conquistou então uma merecida vaga na seleção que disputaria a Copa dos Estados Unidos. Por causa da presença do zagueiro Ronaldão, o atacante passou a ser conhecido no Brasil como Ronaldinho. O Cruzeiro acabou decidindo vendê-lo ao PSV Eindhoven por US$ 6 milhões. Na Europa, o goleador foi submetido a um tratamento físico para ganhar massa muscular.

Em 56 partidas, marcou 44 gols, ajudando o time a conquistar a Copa da Holanda, em 1996, e tornando-se o ídolo maior da equipe. Em março do mesmo ano, operou o joelho direito para retirar fragmentos de cartilagem que haviam aderido ao tendão da patela.

Na Olimpíada de Atlanta, foi destaque da seleção, com cinco gols. Mas, como o restante da equipe, ficou marcado pela perda da medalha de ouro após a eliminação diante da Nigéria.

O seu talento, no entanto, ganhava admiradores por todo o mundo, e, ainda em 1996, Ronaldo foi vendido ao Barcelona, da Espanha, por US$ 20 milhões. Na equipe catalã, o artilheiro ganhou a idolatria dos torcedores, exibindo uma velocidade cada vez maior e impressionando as platéias com seus dribles e gols fantásticos.

A Fifa acabou elegendo Ronaldo o melhor jogador do mundo em 1996. No ano seguinte, o atacante deixou-se levar por uma oferta milionária da Inter de Milão. O negócio de US$ 32 milhões foi realizado, e o atacante, chamado então pela imprensa italiana de "Fenômeno", não demorou a quebrar recordes. Marcou 25 gols, tornando-se o estrangeiro com a melhor artilharia em uma primeira temporada na Itália.

Depois dos anos se recuperando das cirurgias no joelho e da conquista da Copa do Mundo, Ronaldo alegou falta de compatibilidade com o então técnico Héctor Cúper para deixar a Inter. Numa das mais polêmicas transferências da história moderna do futebol, o brasileiro foi parar no Real Madrid.

De volta ao futebol espanhol, Ronaldo manteve a média goleadora de toda sua carreira. Mas os títulos secaram. Depois de vencer a Liga da Espanha em sua primeira temporada, o brasileiro não ganhou mais nada com o Real. No clube, freqüentemente enfrentou cobranças, que variam sobre sua forma técnica ou seu estado físico.

A desconfiança dos torcedores e da imprensa do país acumulou, até que, em 2006-2007, o técnico Fabio Capello resolveou afastá-lo do time após um início de trabalho irregular. Foi a deixa para o Milan voltar à carga atrás de sua contratação. Fechou-a por US$ 9,7 milhões e assinou contrato de um ano e meio com o jogador.

Porém, no Milan, Ronaldo teve poucas chances devido às constantes lesões que atrapalham a sua carreira. Em fevereiro de 2008, o atacante sofreu mais uma grave contusão, agora no joelho esquerdo, semelhante à que havia sofrido no direito.

Submetido a nova cirurgia, Ronaldo ficou afastado dos gramados durante todo o restante do ano, até reiniciar sua preparação física no Flamengo. Longe de sua melhor forma, o atacante repetiu inúmeras vezes que seu objetivo era atuar pelo clube carioca, mas em dezembro de 2008 ele firmou um contrato de uma temporada com o Corinthians.
Compartilhar

Faça um comentário!

(Opcional)

(Opcional)

error

Importante: comentários racistas, insultas, etc. são proibidos nesse site.
Caso um usuário preste queixa, usaremos o seu endereço IP (54.226.21.57) para se identificar     


2 comentário(s)

  • Talita mailto

    Sex 26 Nov 2010 13:33

    obrigada ! otimo site , me ajudoou bastante , no meu trabalho de escola , mt mt mt obrigada mesmo !

  • Ederson da silva sousa mailto

    Qui 12 Ago 2010 17:28

    Meus parabens pelos seus vinte anos profissionalismo vc é o maior de tudos. eu tenho um projeto social na minha cidade que atende crianças e jovens de baixa renda e precisamos de ajunda ok.


Abrir a barra
Fechar a barra

Precisa estar conectado para enviar uma mensagem para tudosobrefutebol

Precisa estar conectado para adicionar tudosobrefutebol para os seus amigos

 
Criar um blog